Projetos de pesquisa em realização no Grupo de Química Orgânica de Produtos Naturais têm por principal objetivo a descoberta de produtos naturais com atividade biológica, com potencial de utilização médica, bioquímica, biológica e agroquímica. Espécies biológicas coletadas são fotografadas e catalogadas, para sua posterior identificação por biólogos especialistas. Posteriormente, amostras das espécies coletadas são extraídas e seus extratos são submetidos a diferentes testes farmacológicos. Extratos que apresentam atividade farmacológica são posteriormente analisados do ponto de vista químico. Este estudo envolve o isolamento de substâncias, utilizando-se diversas técnicas de cromatografia, como cromatografia de adsorção, cromatografia de partição, cromatografia de permeação em gel, cromatografia de troca iônica e cromatografia líquido-líquido. Utilizando estas técnicas cromatográficas é possível se obter substâncias puras, as quais são analisadas para determinarmos suas estruturas químicas. Os estudantes que desenvolvem projetos de pesquisa adquirem um amplo conhecimento sobre as mais variadas técnicas de separação e diferentes suportes cromatográficos, com o intuito de otimizar o processo de purificação de produtos naturais e minimizar perda de material (sempre escasso), bem como economizar tempo e o dispêndio de material de consumo (solventes e fases estacionárias). São muito utilizadas também técnicas de cromatografia líquida de alto desempenho (HPLC), tanto para a análise como para o isolamento de metabólitos secundários de invertebrados e microrganismos.

São utilizadas técnicas de espectroscopia avançadas para a identificação das substâncias puras isoladas a partir dos organismos marinhos estudados. Técnicas como ressonância magnética nuclear de 1H, 13C e 15N bidimensionais e espectrometria de massas de alta resolução, além de infravermelho, ultravioleta e dicroísmo circular são de uso corrente, proporcionando aos estudantes realizar a analise de dados estruturais de maneira integrada e obter informações não somente sobre a estrutura dos compostos isolados, mas também de suas propriedades fisico-químicas.

As substâncias puras identificadas, obtidas tanto a partir de invertebrados como de microorganismos, são posteriormente avaliadas em testes de atividade farmacológica, objetivando conhecer o perfil e potência de suas atividades biológicas, bem como o mecanismo de ação pelo qual essas atividades se expressam em sistemas celulares e enzimáticos. São também realizados estudos estruturais, visando estabelecer paralelos entre propriedades físicas e químicas das substâncias isoladas e suas atividades biológicas. Estes estudos utilizam-se de cálculos teóricos e medidas espectroscópicas.

Química de Invertebrados Marinhos

Química de Invertebrados Marinhos

Microbiologia Marinha

Microbiologia Marinha

Estudos Estruturais

Estudos Estruturais

Projeto BIOprospecTA - FAPESP

Projeto BIOprospecTA – FAPESP